NOVO COMANDO

Carlos Amadeu assume e começa a preparação do time para o duelo de sábado (10) no Barradão

06.08.2019

Chegou, arregaçou as mangas da camisa e já começou a trabalhar. Dia seguinte após ser oficializado treinador do Vitória até o final do Campeonato Brasileiro da Série B, Carlos Amadeu comandou o primeiro treinamento nesta terça-feira (6) no campo 1 do CT Manoel Pontes Tanajura, ao lado dos assistentes Bruno Pivetti, que chega junto com ele, e Flávio Tanajura, fixo do clube.

Antes de ir para o campo, Amadeu foi oficialmente apresentado em coletiva com a presença do presidente Paulo Carneiro. “Amadeu (Carlos), funcionário do clube, tem uma história rica no nosso clube, que eu nem conhecia. Você ganhou mais minha simpatia. Ele estava de licença, estava servindo ao Brasil (seleções da base) desde 2015 e tem uma família com uma rica história no Vitória. Seu avô foi remador do Vitória, sua mãe foi jogadora de vôlei, e seu pai foi diretor e supervisor de futebol. Atualmente, o filho Ricardo treina o sub-15, e o caçula (Matheus) atua no sub-15. Então é uma história riquíssima, mais do que a minha porque meu pai jogou no Vitória cinco anos e foi interventor”, disse Paulo Carneiro ao se referir ao novo treinador.

Carlos Amadeu, 53 anos, com passagens anteriores nas categorias de base e duas vezes como interino do time principal nos anos de 2014 (2 jogos) e 2015 (3 jogos), não esconde a satisfação com o retorno.

“A gente se sente muito orgulhoso. Poderia ter acontecido muitos anos atrás, mas acho que Deus dá o momento certo. Me sinto maduro, preparado, rodado e com a cara do Vitória. Um cara que trabalhou aqui desde 1991 e viu o clube ser reconstruído. Já existia, mas se transformou em um clube ainda maior. Passa a ser reconhecido por suas divisões de base. Tenho orgulho de fazer parte desse DNA, participar desse processo de construção nos anos 90, de minha última passagem entre 2009 e 2015, onde a gente pôde construir bastante. Todo mundo sabe quem é o Vitória, reconhece o Vitória como clube formador”, disse.

O sonho de treinar uma equipe profissional ele realiza no Vitória. “Eu sabia que ria no Vitória. Era inevitável (pelo envolvimento da família e dele com o clube)”, pontua.

O treinador garante estar pronto para o desafio. “As vitórias, as conquistas são que vão nos fazer permanecer no cargo. A gente sabe a cultura do futebol brasileiro, que todos nós participamos dela. É um contexto, uma conjuntura. A gente precisa, de forma gradativa, ir mudando essa cultura. Mas, enquanto não mudarmos, a gente tem que conseguir o resultado”.

No primeiro dia, Carlos Amadeu comandou treinamento coletivo-tático, iniciando a preparação para o duelo com o Paraná, sábado (10), às 19h, no Barradão. Até lá serão mais três dias intensos de trabalho: nesta quarta-feira (7) à tarde; quinta e sexta-feira pela manhã e início de concentração ao final das atividades na sexta.

Ascom/EC Vitória