"/> É VENCER OU VENCER

É VENCER OU VENCER

Vitória desperdiça chance de sair em vantagem no jogo de ida com o Flamengo-RJ e fica na obrigação de ganhar o jogo de volta pela Copa do Brasil Sub-20

11.04.2018

O Vitória deixou escapar a chance de levar uma ampla vantagem para o jogo de volta com o Flamengo-RJ, quinta-feira (19), no Rio de Janeiro (RJ), na disputa da vaga para as quartas de final da Copa do Brasil Sub-20. Na tarde desta quarta-feira (11), o rubro-negro baiano cedeu o empate num vacilo de uma bola recuada. O jogo terminou empatado em 1 a 1 no Estádio Barradão, em Salvador (BA).

Eron, no primeiro tempo, abriu o marcador, e Wendell empatou nos minutos finais. Com 1 a 1, o Leão precisa vencer pelo placar mínimo no Estádio da Gávea, no Rio de Janeiro (RJ). O time classificado enfrentará Bahia (BA) ou Palmeiras (SP) nas quartas de final.

O Flamengo veio a Salvador com a proposta de jogar pelo empate. Fechou-se na defesa e foi sufocado todo o jogo pelo Vitória, que tocou a bola, teve infiltrações pelas laterais e um repertório variado de ações ofensivas. Além do gol de Eron, escorando cruzamento de Flávio, o Vitória acertou a trave com Flávio e Eron obrigou o goleiro Gabriel Batista a uma defesa milagrosa, após cobrança ensaiada de falta.

No tempo complementar, o Vitória seguiu atacando e o Fla, mesmo atrás do placar, não mudou sua postura defensiva. Se defendia e tentava surpreender nos contragolpes, todos neutralizados.

Flávio bateu para fora o pênalti e depois finalizou novamente pela linha de fundo uma perfeita assistência de Eron. Outras chances aconteceram até que o erro na bola recuada no meio campo foi fatal: Wendell ganhou a dividida e arrancou livre em direção ao gol para finalizar cruzado e empatar.

Vitória: Lucas, Cedric, Matheus Souza, Lucas Ribeiro e Padilha; Hebert, Farinha, Paulo Vítor (Douglas) e Juninho (Ruan); Flávio (David) e Eron. Técnico: João Burse.

Flamengo: Gabriel Batista, Adervan (Wesley), Dantas (Bernardo), Patrick Souza e Michael; Hugo Moura (Gabriel Kazu), Lucas Silva, Theo e Pepê (Yuri); Vítor Gabriel (Wendel) e Luiz Henrique (Bill). Técnico: Márcio Torres.

Árbitro: Irinaldo Jorge dos Santos Silva, auxiliado por Edevan de Oliveira Pereira e Carlos Vidal Pereira de Oliveira (todos da Bahia)