"/> É FINALISTA

É FINALISTA

Vitória derrota a Ponte Preta no duelo entre os irmãos gêmeos e reedita com o São Paulo, neste domingo (13), a final de 2016 na 4ª Salvador CUP Sub-17

12.08.2017

Uma das semifinais da 4ª Salvador CUP Sub-16, o confronto entre Vitória e Ponte Preta foi marcado por um duelo em família no Estádio Governador Roberto Santos, no Parque Metropolitano de Pituaçu, na manhã deste sábado (12). Pelo lado rubro-negro, Mateus Souza, e jogando pelo time paulista, Marcos. Mateus levou a melhor, já que a equipe comandada por Rodrigo Chagas, venceu por 1 x 0, gol de Eduardo, e reedita a final de 2016 com o São Paulo, que passou pelo Inter RS. A decisão será às 10 horas deste domingo (13) no mesmo estádio.

Nascidos em Jussari, região sul da Bahia, em 6 de março de 2001, Marcos e Mateus foram separados este ano. Os dois atuavam no Vitória e Marcos acabou desligado por excesso de zagueiros, após a fusão das categorias 2000 e 2001.

“Sigo meu caminho e desejo boa sorte para ele”, disse Marcos. “Estou feliz pela nossa classificação e agradeço a Deus por ter levado vantagem nesse duelo particular”, comemorou Mateus, um dos destaques da vitória, segurando a pressão do adversário e tirando todas as bolas pelo alto.

Pela terceira vez em quatro edições da Salvador CUP, o Vitória fará a final. Foi campeão em 2014 e ano passado, perdeu a decisão para o São Paulo.

O triunfo rubro-negro foi suado. Envolvente, o time conseguiu definir o jogo nos primeiros minutos. Aos 7, o lateral-esquerdo Eduardo avançou pelo meio, tabelou e recebeu a devolução para encobrir o goleiro.

Após o gol, o time caiu de rendimento, e permitiu ao adversário ficar mais com a posse da bola e incomodar diversas vezes. Com garra e determinação, porém, a garotada rubro-negra anulou os ataques da Ponte Preta, e mesmo perdendo jogadores importantes, como o lateral João Victor, o meia Ruan Nascimento e o atacante Dante, todos machucados, conseguiu a classificação.

O Vitória venceu jogando com: Yuri; João Victor (Diego), Tássio, Mateus Moraes e Eduardo; Jonathan, Douglas e Jeferson (Negueba); Dante (Junior), Ruan Costa (Felipe) e Ruan Nascimento (Lucas). Técnico: Rodrigo Chagas; preparador físico: Rodrigo Santana; preparador de goleiros: Paulo Musse.

O Leão chega invicto à final – cinco triunfos e um empate, 8 gols marcados e o goleiro Yuri sem tomar gol – para satisfação do técnico Rodrigo Chagas, que, recentemente, conduziu o sub-17 ao título da Supercopa Natal, em Natal (RN).

“Essa oportunidade de ter voltado ao Vitória e mostrar o nosso trabalho com a garotada é gratificante. Fico muito feliz por estar hoje fazendo mais uma decisão com uma categoria de jogadores promissores e espero que possa alcançar o objetivo maior, que é o título. Tento passar o máximo de confiança para que os atletas possam buscar isso (o título) intensamente, a cada partida, a cada decisão”, falou Rodrigo Chagas antes de ir assistir ao jogo Inter RS x São Paulo, disputado em seguida.

Rodrigo justificou a queda de produção do time após o gol: “Além do nervosismo da semifinal, os meninos não estão acostumados a jogar em Pituaçu, um gramado melhor, mas fofo. Eles não estão adaptados a esse tipo de grama, treinamos em grama diferente. Agora é ter a tranquilidade, descansar e acho que esse jogo de hoje foi super importante para a adaptação deles para amanhã e espero que eles possam render muito mais ou além daquilo que rendemos nos jogos anteriores”, finalizou.

CAMPANHA

Vitória 1 x 0 Leônico (BA)

Vitória 2 x 0 São Paulo (SP)

Vitória 0 x 0 Atlético PR

Vitória 2 x 0 Náutico (PE)

Vitória 2 x 0 Jacuipense (BA)

Vitória 1 x 0 Ponte Preta (SP)