APRESENTAÇÃO

O presidente em exercício Agenor Gordilho apresentará, nesta quarta-feira, o novo executivo de futebol, Cléber Corrêa Giglio, além do técnico Vágner Mancini

26.07.2017

O presidente em exercício do Esporte Clube Vitória, Agenor Gordilho, apresentará, nesta quarta-feira (26), às 14h45, o novo gestor de futebol, Cleber Corrêa Giglio, além do novo treinador Vágner Mancini, que fará sua quinta passagem pelo clube, após sucessos recentes, como o acesso à Série A em 2015, além de um bicampeonato baiano, em 2009 e 2016. O torcedor poderá acompanhar as duas apresentações, ao vivo, no perfil oficial do clube no Facebook. Conheça um pouco a respeito destes gabaritados profissionais neste realinhamento do futebol rubro-negro.

Gestor de futebol Cléber Giglio (foto: Cristiano Estrela / Agência RBS)

Cléber Giglio

O novo executivo de futebol do Leão é formado e pós-graduado em Educação Física e Administração Esportiva.  Também tem formação em Gestão de Futebol, pela FIFA e CBF. Sua principal experiência foi no Figueirense, onde passou cinco anos à frente do futebol, passando por gerente de futebol da base, do profissional, até chegar no patamar de executivo de futebol, onde permaneceu por dois anos, entre 2015 e 2016. Ele manteve o Figueirense durante três anos no Brasileirão da Série A, além de conquistas como o estadual catarinense.

Técnico Vágner Mancini (foto: Gazeta Press)

Vágner Mancini

Não existe cerimônia para quem já é de casa. Vágner Mancini é, pela quinta vez na sua vitoriosa carreira, o técnico do Vitória. Sua história já se confunde com a do Leão. E vice-versa. Mancini é o técnico que mais treinou o rubro-negro baiano na sua história, pelo menos nos registros históricos do clube. Ao todo, foram 153 jogos oficiais, entre as temporadas 2008, 2009 (duas ocasiões), 2015 e 2016.

Na sua última passagem, Mancini conquistou o acesso da Série A em 2015, além do título baiano em 2016, ano em que ele ultrapassou os treinadores recordistas do passado, como Aymoré Moreira, com 135 jogos, João Francisco, com 118 partidas, e Arturzinho, com 128. Agora, Mancini, que também foi campeão baiano em 2008, vai se isolar no top 5 de treinadores do Leão com um importante desafio: tirar o Leão da incômoda zona de rebaixamento.

Foto (capa): Sirli Freitas / Chapecoense